segunda-feira, 29 de maio de 2017

Panquecas com mirtilos


Fim-de-semana é sempre sinónimo de um pequeno-almoço especial. E este não foi excepção. Preparei umas panquecas de mirtilos, e ficaram deliciosas. Não fossem os mirtilos tão caros e era capaz de fazer esta receita regularmente. Dá para duas pessoas e o Simão também aprovou. 

Ingredientes:

  • 100 gr de farinha (à escolha - eu usei trigo e aveia integral)
  • 1 ovo
  • 1 iogurte grego natural 0% (ou 100 gr de quark, de fromage blanc, etc.Só tinha iogurte no frigorífico)
  • 150 ml de leite (à escolha)
  • 1 colher de café de fermento
  • Edulcorante (eu não coloquei nada mas podem pôr 10gr de stevia, ou 1 colher de sopa de agave, ou 30 gr de açúcar amarelo,...)
  • Cerca de 80gr de mirtilos (podem ser congelados) 

Num recipiente, misturar todos os ingredientes secos (farinha, fermento, edulcorante- se este for seco). Noutro recipiente, misturar os ingredientes líquidos: ovos, leite, edulcorante (se for líquido), e o iogurte. 
Misturar os líquidos na mistura seca, até obter uma massa homogénea. Juntar os mirtilos e misturar com cuidado. Depois é só cozinhar as panquecas numa frigideira anti-aderente, decorar a gosto e deliciarem-se. 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Mais poderosa que a espada | Jeffrey Archer



Quem acompanha as minhas leituras sabe o quanto gosto da série "Crónicas de Clifton". Este é o 5º volume da saga. O livro anterior acaba quando uma bomba do IRA está prestes a explodir na viagem inaugural transatlântica do Buckingham. Quem morreu e quem sobreviveu? O livro decorre nos anos 60/ 70 e aborda  a questão da Rússia comunista com Harry Clifton a lançar uma campanha para libertar o escritor Anatoly Babakov, preso na Sibéria. Embora este volume não seja dos mais apaixonantes, a saga é muito interessante, repleta de intriga e suspense. É muito interessante conseguir acompanhar a evolução do mundo e da sociedade internacional através das mesmas personagens. Recomendo mesmo, mas quem ainda não se rendeu à mestria de Jeffrey Archer, comecem pelo primeiro volume "Só o tempo dirá". 

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Panquecas de flocos de aveia


Vamos começar a semana com uma nova receita de panqueca de flocos de aveia. A semana passada também tentei fazer crepes com compota de maçã mas o resultado foi... directo para o caixote do lixo.
Achei estas panquecas bastante boas. A grande diferença está na textura.

Vão precisar de:

  • 2 ovos
  • 100 gr de flocos de aveia
  • 40 gr de farinha integral
  • 180 ml de leite à escolha
  • fermento qb
  • 15gr de stevia (não usei)
  • Essência de baunilha ou canela qb (facultativo - eu usei a essência de baunilha)

Num tacho, bater os ovos. Acrescentar os flocos de aveia, a farinha e o fermento. Misturar. Adicionar o leite e o edulcorante e o aroma escolhido. Aqui há duas opções: podem fazer as panquecas assim mesmo, ou podem colocar a massa no liquidificador/ Bimby e triturar um pouco. Foi o que fiz mas deixei a massa grossa para deixar os flocos perceptíveis na massa. Misturar bem até conseguir uma textura homogénea. Depois é só preparar as panquecas e deliciarem-se. 

Boa semana!

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Mulheres Reais


Qual é a mulher que não procura ou sonha com o corpo perfeito? A verdade é que por muito esforço e dedicação, há sempre aquela tendência de nos compararmos àquela miúda do ginásio ou às meninas que no instagram ostentam abdominais perfeitos e bem definidos. E depois deprimimos e achamos que não estamos a fazer o suficiente. 

Mas a verdade é que só nos podemos comparar a nós próprias. Olhar para trás e pensar o quanto evoluímos, o quanto nos sentimos melhor agora. E não estou só a falar de medições, de centímetros, de quilos perdidos. Mas do quanto o nosso corpo ganhou em nos alimentarmos melhor e em praticar exercício físico.

E depois temos de estar consciente que dificilmente chegaremos aos mesmos resultados do que mulheres com menos 15 anos do que nós, com pessoas que treinam muitas horas várias vezes ao dia, que têm uma alimentação mesmo muito rigorosa. É preciso estar consciente que há quem não consegue treinar tanto, nem abdicar de um copo de sangria na esplanada com os amigos, dos petiscos ao final da tarde, de um gelado com o filho, que não pode frequentar o ginásio todos os dias porque isso significaria não estar com o filho, etc. 

Eu tenho um problema: sei que sou demasiado auto-exigente comigo mesma e que dificilmente me perdoo uma falha. O que pode parecer uma obsessão: não sei. Mas percebi que tenho de ser menos dura comigo mesmo. Que tenho de aprender a relaxar. Que mais do que ter abdominais definidos o que quero é aproveitar a vida com quem amo. Sim continuo sempre a comer de forma saudável (mas é um estilo de vida, não uma dieta) e a praticar exercício de forma regular. Mas estou a aprender a relaxar mais e não culpabilizar quando cometo "pequenos pecados". É difícil encontrar um equilíbrio, quanto se tem uma personalidade que não vê zonas cinzentas, e em que é sempre 8 ou 80. Mas vou lá chegar, porque eu quero sentir-me bem física e psicologicamente.


quarta-feira, 17 de maio de 2017

Isabel de Aragão - Entre o céu e o Inferno | Isabel Stilwell


Isabel Stilwell é, para mim, uma das melhores escritoras de romances históricos. Consegue descrever factos históricos, tramas reais e acontecimentos das cortes sempre com uma escrita cativante e de forma apaixonante. Não perco nenhum livro dela, porque são sempre agradáveis surpresas e porque adoro história, e adoro conhecer mais e melhor a vida das mulheres que marcaram a vida da nossa nação. Claro que há Rainhas com personalidades mais fortes, com as quais nos identificamos ou que nos tocam mais, mas todos os livros de Isabel Stilwell são memoráveis. E este não é excepção. Embora não seja o meu preferido. 

Neste livro, a autora fala-nos de Isabel de Aragão, a Rainha Santa, nascida em Saragoça, criada pelo seu avô Jaime I e que casou aos 12 anos com D. Dinis, Rei de Portugal e que com ele governou durante 44 anos. Foi conhecida por praticar o bem, apoiando os pobres, ajudando doentes, criando hospitais, e construindo obras sociais e o mosteiro de Santa Clara, em Coimbra, onde será sepultada. São-lhe atribuídos imensos milagres. Em vida, lutou e assistiu a imensos conflitos entre o rei e o infante. Morreu aos 66 anos para evitar mais um conflito entre Portugal e Castela. 

Para quem gosta do género, recomendo vivamente. 

terça-feira, 16 de maio de 2017

Bolo fit de pêra e chocolate negro 85%



Quem é que não gosta da fusão entre a pêra e o chocolate? E se a fusão se der num bolo fofo e saboroso?

Só vão precisar de:
  • 2 pêras maduras
  • 200gr de compota de maçã/pêra sem açúcar adicionado (compro daquela para bebés)
  • 2 ovos + 1 clara de ovo
  • 150gr de farinha integral (à escolha, de acordo com as preferências)
  • 50gr de farinha de amêndoa (pego nas amêndoas com pele, coloco na Bimby e faço a farinha)
  • fermento q.b
  • 3 gotas de essência de amêndoa amarga
  • 45gr de chocolate negro 70% (eu usei de 85%)
  • Amêndoa laminada q.b para decorar

Pré-aqueçam o forno a 180ºC/ 200ºC. Misturem a compota com os ovos e a clara. Adicionem a essência de amêndoa. Juntem a farinha, a farinha de amêndoa e o fermento. Misturem. Se quiserem podem juntar 20gr de edulcorante, mas eu não usei.
Descasquem as pêras e cortem-nas em cubos pequenos e juntem à massa. Misturem. Façam pepitas do vosso chocolate. Aconselho guardar algumas para decorar (esqueci-me). Juntem o resto à massa e misturem.
Coloquem a massa numa forma em silicone. Por cima, coloquem algumas pepitas de chocolate reservadas e amêndoas laminadas. Vai ao forno durante 40 minutos. Deixem arrefecer e podem desenformar...

segunda-feira, 15 de maio de 2017

O Patinho Feio




Este fim-de-semana foi repleto de bons momentos: ainda ontem passámos novamente o dia no Parque Tambor com um grupo de amigos para uma grande churrascada e muita brincadeira com os mais pequenos. No sábado, ganhámos bilhetes para a estreia da peça de teatro infantil O Patinho Feio. Foi a primeira vez que levámos o Simão ao teatro (já foi algumas vezes com a escola), porque é uma criança que dificilmente se mantém concentrada durante 1 hora a acompanhar um espectáculo (já no cinema se o filme não o cativar e não for mexido, a situação complica-se). 

Trata-se de teatro de improviso que nos conta de forma original a história do patinho feio... Existe muita interacção entre o público e os actores, o que torna a peça bastante dinâmica. Gostei muito da performance do actor que interpreta o patinho feio. Embora ache que poderia haver ali uma caracterização melhor, foram 50 minutos pontuados por muitos risos e humor. Foi uma peça bastante divertida, dirigida a crianças a partir dos 3 anos. 

A peça está em cena até dia 24 de junho, na Sala Polivalente no Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa. Os preços dos bilhetes são de 8 euros/ adultos e crianças e pelo que percebi 3€ para crianças até aos 3 anos de idade. 

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Moinho d´Água, das melhores pastelarias da Grande Lisboa














Muitas vezes fazemos reviews aos locais da moda, aos novos spots da cidade, mas esquecemos-nos daqueles estabelecimentos que frequentámos há anos, que nunca desiludem, e que já nos acolhem com um sorriso nos lábios.

A pastelaria Moinho d´Água situa-se em Alverca do Ribatejo, e ficou mais conhecida do grande público depois da sua participação no programa de televisão Best Bakery. Para quem é da zona, esta é sem dúvidas uma das melhores pastelarias do Concelho, com uma grande variedade de bolos e pão que nos deixam literalmente com água na boca. É difícil destacar algo, porque tudo o que já provei é maravilhoso: pães de deus e pastéis de nata dos melhores que já comi, bolos em camada, bolos envolvidos em crepes, bolachas diversas, tartes de maçã maravilhosas, croissants de chocolate e de canela deliciosos: o mais difícil é mesmo escolher.

Da última vez que lá fomos, provámos o pastel de natal de Kinder Bueno e o Muffin de Kinder Bueno. As minhas papilas ainda dão saltos de alegria e só estou à espera de outra oportunidade para repetir o Muffin. Os preços não são elevados como em muitas pastelarias da capital (o pão de deus é 0.90€, por exemplo). A sala é que fica rapidamente muito cheia, por isso, muitas vezes é preciso esperar. Deixei algumas imagens para irem sonhando e fica a sugestão para o fim-de-semana que está mesmo aí à porta...

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Lashes To Kill Ultra Curl & Volume Mascara



Tenho gostado muito das máscaras de pestanas da Catrice, ainda mais do que as da Kiko. A Lash to kill ultra curl & volume mascara foi a minha última aquisição e não me desiludiu. Alonga e dá mesmo volume às pestanas. A escova curvada permite definir e curvar as pestanas (mas para mim, são das mais difíceis de aplicar). Esta gama tem uma versão waterproof e ultra preto. Custou-me cerca de 4,50€. Tem uma óptima relação qualidade-preço. 

Também estou a aguardar com impaciência a chegada dos novos vernizes da Catrice (gosto muito dos que tenho da marca: aplicam-se bem, secam rapidamente e têm uma boa durabilidade): os ICONails que prometem durar até 7 dias, com brilho extra, sem top coat... Quando chegarem ao mercado português, vou testar de certeza. 


terça-feira, 9 de maio de 2017

A terapeuta | Gaspar Hernández


O marketing à volta deste livro despertou-me bastante a atenção, e, pelo que dizem, Gaspar Hernández é um escritor de renome em Espanha. O livro fala-nos de Héctor Amat, um actor conhecido que, depois de assistir a um homicídio, tem de aprender a lidar com ataques de ansiedades, e para tal recorre à ajuda de uma psicóloga, Eugènia Llort. Mas a relação entre médico e paciente transforma-se numa dependência. 

O livro é pequeno e ainda bem. Passa demasiado tempo sempre às voltas do mesmo: de como a personagem principal tem de lidar com os seus ataques de ansiedade e de como fica cada vez mais ligado à sua terapeuta. No final, quando o autor nos fala da perspectiva da terapeuta, o livro torna-se mais interessante (não posso dizer porquê), mas mesmo assim não é leitura que recomendaria: não me cativou. Só achei engraçado encontrar algumas semelhanças com os distúrbios de Héctor Amat, principalmente quando fala da sua auto-exigência excessiva. Se calhar, deveria mesmo ponderar consultar um terapeuta...

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Panquecas de aveia e coco


Continuo a experimentar novas receitas de panquecas simples e deliciosas. E todas têm um requisito obrigatório: não podem ter ingredientes cujos nomes não sei pronunciar, nem sei de onde vêm, ou visualizo ali uma hipótese de adaptação ou esqueço logo.

A minha última experiência foram estas panquecas de aveia e coco. Tão boas que nem precisam de topping...

Precisam de:

  • 1 ovo
  • 5 colheres de sopa de leite 
  • 8 colheres de sopa de farinha de aveia
  • 4 colheres de sopa de coco ralado
  • 1 colher de chá de fermento
É simples: é só bater o ovo, adicionar o leite e misturar. Adicionar a farinha de aveia, o coco ralado e o fermento. Misturar, fazer as panquecas e deliciarem-se!

Boa semana!